01 novembro 2007

Eu era e não sabia

Foi aos poucos. No começo nem dava para perceber. Haviam sinais, mas eu nem notei. Uma vez um amigo me disse:

— Ei cara, essa tua calça ta rasgada...

E eu, me achando o máximo, disse:

— Cara, eu sei!

Só depois fui perceber que não era um elogio.

E às vezes, eu saía com amigos ou parentes e alguém dizia:

— Como assim, cê vai de tênis?!

Ah, também tinha os comentários sobre o meu cabelo, “sempre arrepiado”, diziam. “Será que não tem pente em casa?”.

Nessa época eu já estava desconfiado, mas foi pelo gosto musical que eu tive certeza. As pessoas paravam de dançar quando eu colocava o meu The Best of RAMONES. E a fase Nirvana, então? Nem gosto de lembrar.

Hoje sou obrigado a reconhecer: eu era punk e não sabia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário