04 dezembro 2007

Cronicando: Quinze anos

Quando me sinto assim volto a ter quinze anos, começando tudo de novo, vou me apanhar sorrindo... seu amor hoje me alimentará amanhã. Eis o homem que se apanha chorando.

Vivendo e não aprendendo, eis o homem, este sou eu.
Que se diz seguro, que se diz maduro. Seu amor hoje me alimentará amanhã. Eis o homem que se apanha chorando.

Vivendo e não aprendendo, eis homem, este sou eu, que se diz seguro, que se diz maduro. Seu amor hoje me alimentará amanhã, eis o homem...que se apanha chorando.

* é letra de música mas leia como crônica.

Nenhum comentário:

Postar um comentário