10 dezembro 2007

O Futuro do livro por ele mesmo

A Editora Olhares lança livro sobre o futuro do livro. Trata-se de artigos curtos e textos não acadêmicos, nada mais que impressões de diversas personalidades sobre o futuro dos livros.

No entanto, os textos parecem se ater ao objeto e não ao conteúdo.

O mercado editorial insiste em simplesmente vender livros e não idéias. estes parecem esquecer que um livro é uma embalagem para idéias.

O atual formato do livro [ conhecido no meio eletrônico como "árvores mortas" ] é apenas uma embalagem que não nasceu assim e provavelmente não continuará assim eternamente.

Este é uma tema recorrente neste blog, vide: "Livros virtuais e guitarras baratas" ou "Homens das cavernas e suas árvores mortas".


Citações de "O Futuro do livro por ele mesmo":

“O que me preocupa é um mercado elitista que quer transformar o livro numa espécie de mico-leão-dourado”.
Rodrigo Ferrari

[ Isso seria catastrófico, algo como " compre o livro para que ele não entre em extinção" ]

“Livros são meios e não fins.”
Charles Cosac

[ Esta, no caso, parece entender a visão do livro como embalagem para idéias ]

As demais impressões referentes ao livro me pareceram românticas demais ou ingênuas demais, quase, eu disse, quase tanto quanto as minhas referentes ao livro eletrônico.

Quanto ao resto, o futuro dirá.


Nenhum comentário:

Postar um comentário