04 junho 2010

Alunos trocam lixo reciclável por livro do Projeto Livro Livre



Grande parte dos 400 alunos da escola municipal Max Schubert participaram da troca de lixo por livros na manhã de quarta-feira, através do projeto Livro Livre. Até os pais se envolveram na campanha e levaram para escola os recicláveis. “Minha filha de nove anos pediu para eu separar e trazer. Arrecadei uns 12 quilos de lixo. Quando você começa a separar percebe quanta coisa que dá para aproveitar. Agora, vamos reciclar sempre”, revela Élcio Pedro Minerz, 32 anos. “A gente vê que eles estão criando o hábito de reciclar e incentivando os pais em casa”, acrescenta a diretora da unidade, Júlia Mariane Américo. Segundo ela, por mês, a escola estima arrecadar cerca de 500 quilos de recicláveis.

Além de cadernos e canetas, o estudante Caio Henrique Márquez, 13 anos, levou uma sacola com dois quilos de lixo para a escola na manhã de ontem. Em troca das latinhas e do papelão arrecadadas em casa pelo próprio aluno, ele recebeu dois livros novos. “Antes minha mãe jogava o lixo fora, todo misturado. Agora eu separo e trago para a escola. Para que vou jogar o que é reciclável fora se eu posso trazer para a escola e trocar por livros?”, ensina o garoto que segurava nas mãos as obras Adol Esssência, de Tânia Mara da Silva e A Cidade do Lobo, de Hugo Máximo. “Estou ansioso para ler esse dos lobos, deve ser de terror. Eu adoro ler gibis e contos”, acrescenta entusiasmado.

A mesma ação ocorreu na escola municipal Maria Nilda Salai. É o segundo mês que a escola participa do projeto, e somente em abril, foram arrecadados, 1060 quilos de lixo. “E o mais importante é que essa ação acaba formando futuros leitores. Já que o livro ainda é luxo para muitas pessoas”, diz a diretora, Júlia Fleming.


[ Jornal O Correio do Povo ]

Nenhum comentário:

Postar um comentário